sábado, 17 de julho de 2010

PREDESTINAÇÃO - Predestinação versus Livre Arbítrio (parte 8)

Textos Bíblicos em Favor do Livre-Arbítrio

Calvinistas e Aminianistas concordam que antes da queda, Adão e Eva possuíam o livre-arbítrio (Gênesis 2:16,17; 3:13). A discordância entre essas duas correntes de pensamento está se depois da queda, o ser humano possui ou não liberdade de escolha. Diversos textos bíblicos provam que o ser humano possui a liberdade de escolha mesmo depois da queda. A Bíblia deixa claro que o homem possui certa “liberdade” de escolha, mas não específica o quanto o homem tem de livre-arbítrio. Diante do quadro de corrupção, depravação e morte espiritual que vimos no começo deste capítulo, podemos entender perfeitamente que o ser humano não possui total livre-arbítrio. Devido à queda no pecado, a liberdade humana foi limitada por pecados, circunstâncias, sentimentos, tentações, desejos intensos, preconceitos, barreiras psico-culturais, mundanismo etc. Por isto, o ser humano só tem liberdade para o mal. Antes de uma análise mais profunda sobre esse assunto, vejamos alguns textos bíblicos que falam sobre o livre-arbítrio humano:

Deuteronômio 30:15, 19, 20: “Vê que proponho hoje a vida e o bem, a morte e o mal... escolhe, pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, amando ao Senhor teu Deus, dando ouvidos à sua voz...”.

Josué 24:15: “Porém, se vos parece mal servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais...”.

1º Reis 18:21: “Até quando coxeareis entre dois pensamentos?”

Isaías 1:19, 20:Se quiserdes, e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra. Mas se recusardes, e fordes rebeldes, sereis devorados à espada; porque a boca do Senhor o disse”.

Isaías 28:12: “ao qual disse: Este é o descanso, daí descanso ao cansado; e este é o refrigério; mas não quiseram ouvir”.

Isaías 30:15: Porque assim diz o Senhor Deus, o Santo de Israel: Em vos converterdes e em sossegardes, está a vossa salvação; na tranqüilidade e na confiança a vossa força, mas não o quisestes”.

Isaías 55:7:Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo os seus pensamentos...”.

Jeremias 7:23: “Mas isto lhes ordenei, dizendo: Dai ouvidos à minha voz, e eu serei o vosso Deus...”.

Mateus 23:37: “Jerusalém, Jerusalém! que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! quantas vezes quis eu reunir os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das asas, e vós não o quisestes!”

Mateus 25:45: “Então lhes responderá: Em verdade vos digo que sempre que o deixastes de fazer a um destes pequeninos, a mim o deixastes de fazer”.

Marcos 9:47: “E se um dos teus olhos te faz tropeçar, arranca-o; é melhor entrares no reino de Deus com um só dos teus olhos do que, tendo os dois, seres lançado no inferno...”.

Lucas 12:57: “E por que não julgais também por vós mesmos o que é justo?”

João 3:36: “Por isso quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus”.

João 6: 37:O que vem a mim não o lançarei fora...”.

Romanos 1:18: “A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça...”.

Romanos 6:16: “... desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça”.

Romanos 14:12: “Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus”.

2ª Coríntios 4:3, 4: “Mas, se o nosso evangelho está encoberto, é para os que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus”.

2ª Coríntios 5:10: “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”.

Efésios 4:18: “...obscurecidos de entendimento, alheios à vida de Deus por causa da ignorância em que vivem, pela dureza de seus corações”.

2ª Tessalonicenses 1:8: “...em chama de fogo, tomando vingança contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo”.

2ª Tessalonicenses 2:10, 12: “ ...não acolheram o amor da verdade para serem salvos”. “...a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça”.

2ª Pedro 3:5:Porque deliberadamente [por sua própria vontade] esquecem [o que Deus disse]”. O conteúdo entre colchetes é nosso.

Apocalipse 3:20: “Eis que estou à porta, e bato; se alguém abrir...”.

De acordo com esses versículos, o homem só consegue fazer escolhas quando Deus se manifesta a ele e lhe propõe o bem e o mal. Sendo assim, o ser humano só pode escolher a Cristo se Deus tomar a iniciativa de se revelar a ele. Do contrário, o homem sem Deus continuará morto eternamente indo de mal a pior. É como disse Cosserley: “...Ele [Deus] não pode ser descoberto pela procura e investigação da mente humana ...Ele só pode ser conhecido se Ele antes tomar a iniciativa de Se revelar a si mesmo”.

César Francisco Raymundo - Revista Cristã Ultima Chamada

2 comentários:

Biri disse...

Eai gente. Ta massa o blog aqui.
Então, tem algumas idéias que eu conheço que são ainda diferentes. Mas mais calvinistas.

Tipo, o Mark Driscoll diz que Deus escolheu quem seria salvo. Ele faz uma comparação: Como se todos estivessem andando para um abismo onde morreriam e receberiam o castigo pelas suas maldades. Então o Senhor resgata alguns, escolhidos conforme o bom propósito da Sua vontade (Ef 1:5 e tantos outros). Os que continuaram a andar em direção ao abismo foram culpados de caírem lá. Mas os salvos foram aqueles que o Senhor quis salvar.
Portanto, o homem é responsável pelo mal que faz mas o que ele faz de bem, receber a Cristo, por exemplo, é dom de Deus.

Foi citado João 6: 37. Mas, na mesma conversa Jesus diz Ninguém pode vir a mim, a não ser que isto lhe seja dado pelo Pai. (joão 6:65)
Eaí como fica?

To gostando muito da série. Tá faltando analisar os versículos que geraram as idéias calvinistas.
Se bem que eles trazem muita dúvida. Como 1 Pedro 2:8 e Provérbios 16:4.

Não sei até que ponto Spurgeon pregava as duas coisas. Tem um vídeo de um sermão dele sobre isso.
Se quiserem ver pra dar uma contrabalanceada.

http://www.youtube.com/watch?v=Atv6vCbg2Sg&feature=PlayList&p=75D355CA355B25D9&playnext=1&index=34

joshua disse...

Parabéns pelo belíssimo blogue!

PALAVROSSAVRVS REX