quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Uma dieta necessária

“Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta”. (Hebreus 12.1 – NVI)

Muitas vezes li este texto, e achava que sempre havia compreendido o que me dizia. E qual era o meu entendimento? Bom, sempre entendi que Deus tem um caminho proposto por onde eu devo trilhar – o caminho da justificação por graça por meio da fé, e da santificação pelo Espírito Santo por meio de uma rendição e submissão total à Sua vontade – e para tal devo abandonar o pecado por meio do arrependimento sincero e da confissão ao Senhor, entregando à Ele minha vida em total dependência.

Penso estar certo em meu entendimento, afinal a Palavra me diz clara e exatamente isto que descrevi acima. A questão é que, por mais que esteja correto este entendimento, não é apenas isto a que o autor de Hebreus se refere no texto bíblico. Existe uma conjunção aditiva antes da palavra “pecado”, nos mostrando que algo além do pecado também deve ser abandonado. Está muito claro no texto: “... livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado...”

Sabemos que devemos abandonar o pecado, mas, o que seria este “tudo” além do pecado? Devemos também abandonar coisas boas em nossa vida, mesmo não sendo pecado, com o risco de, se não o fizer, isto vir a nos atrapalhar na “corrida”? Exatamente!

Existem muitas coisas em nossa vida que mesmo não sendo pecado em si, nos atrapalham, nos embaraçam, e não permitem que tenhamos todo “coração, alma, entendimento e força” para amar o Senhor.

Voltando à figura do atleta que o autor de Hebreus usa, ele compara nossa jornada cristã neste mundo como um corrida. Sabemos até por experiência própria, que um atleta precisa estar bem preparado para concluir uma corrida, precisa estar em forma. Qualquer “pesinho” extra pode perfeitamente ser permitido numa competição esportiva, porém nunca é conveniente. Assim do mesmo modo, além do pecado, você poderia pensar em deixar de lado aquelas coisas que, embora lícitas, você sabe que o têm atrapalhado em sua caminhada com Deus.

“Senhor, que nada me atrapalhe no cumprimento de tua vontade. Amém!”

Que Papai abençoe a todos com um novo ano cheio da sua graça e do seu amor!
Missionário Adilson

Um comentário:

Carlos disse...

Bah... como diria meu professor: "Tem logica isso."

Abraço. DTA!